sábado, 18 de julho de 2015

"Além do Tempo": trama clássica com produção de alta qualidade

"É como se eu já te amasse... desde sempre" - disse Felipe (Rafael Cardoso) não resistindo ao amor de Lívia (Alinne Moraes)

      Ainda é cedo pra dizer se "Além do Tempo" de fato conquistou o público. Mas se levarmos em conta os números de audiência e a repercussão da nova novela das seis nas redes sociais, por exemplo, podemos dizer que sim.

     Estamos falando de um folhetim clássico, que para alguns pode até soar como uma história "batida". Mas do meu ponto de vista acho que era isso que o público procurava. Acredito que os telespectadores apreciam esse tipo de história, que cativa e emociona. E mais do que uma história clássica, "Além do Tempo" é um produto de altíssima qualidade; a direção de Rogério Gomes é perfeita para a novela. Agora pude comprovar que as chamadas antes da estreia já antecipavam que a produção seria impecável. Cenários, figurinos, sequências de cena, fotografia, enfim, tudo é de encher os olhos.

     Essa é a terceira vez que a autora Elizabeth Jhin trabalha com o diretor Rogério Gomes. Seus trabalhos anteriores, as novelas "Escrito nas Estrelas" (2010) e "Amor Eterno Amor" (2012) foram dois grandes êxitos, principalmente a primeira, que é um dos maiores sucessos da década.

     Outro acerto da produção de "Além do Tempo" é a trilha sonora. Apesar da maioria das músicas já terem sido tocadas em outras novelas, é maravilhoso ouvir "Palavras ao Vento" na belíssima abertura; e "Sinônimos", na voz de Zé Ramalho como tema do casal protagonista Lívia (Alinne Moraes) e Felipe (Rafael Cardoso). E falando no casal, ontem foi ao ar o primeiro beijo dos personagens. A cena foi muito bem executada e até agora foi a melhor da novela (assista clicando aqui).

     Estou curioso para saber como será a passagem de 150 anos da novela, na qual seus personagens reencarnarão em outra vida, já nos dias atuais. Isso só deve acontecer a partir do capítulo 70, mas já fico interessado em saber como isso irá acontecer. Será que vai dar certo? Não sei, mas sem dúvidas é algo bastante diferente e muito interessante!

Nenhum comentário:

Postar um comentário