terça-feira, 21 de julho de 2015

[Resenha] "Dias de Chuva e Tempestade", por Nancy Pickard


      Duas vidas marcadas por uma tragédia. Collin Crosby e Jody Linder cresceram na pequena cidade de Rose, no Kansas, com um triste acontecimento do passado que pesava sobre suas histórias. O pai do rapaz, Billy Crosby, foi condenado pelo assassinato dos pais de Jody, Hugh-Jay e Laurie Linder. Após 23 anos na prisão, a condenação foi contestada e Billy foi solto e estava de volta à cidade. E seu retorno, além de gerar revolta da população, também irá trazer à tona novos questionamentos sobre o que de fato aconteceu naquela terrível noite de tempestade.


     Uma tragédia country, "Dias de Chuva e Tempestade" é um daqueles livros que te conquistam de primeira. Nesse caso não foi a capa que me chamou atenção, embora o título seja muito bonito. Mas foi sua sinopse que me fascinou de imediato a ponto de adquirir o livro no mesmo instante. Primeiro porque adoro histórias que se passam em pequenas cidades, de costume rural. E somado ao clima de mistério, não pude resistir.

     A narrativa do romance é intercalada pelo presente e o passado. A autora, Nancy Pickard, usou esse artifício, provavelmente, para que o leitor conhecesse bem a história e o perfil de seus personagens. Embora eu teria achado melhor se a história fosse contada apenas no momento presente, foi interessante ter "voltado no tempo" e acompanhado os acontecimentos que deram origem aos mistérios.

      O maior destaque do romance pra mim foram os personagens Jody e Collin. A história dos dois, assim como eles de certa forma se unem, é muito emocionante. Outro fator importante é o realismo que a autora inseriu em seus personagens e no cotidiano de suas vidas. Foi tudo de uma sutileza extraordinária, que dá gosto de ler. Parece que estamos lá, naquela fazenda, passeando por todos aqueles lugares, conhecendo todas aquelas pessoas, experimentando a culinária, presenciando os fatos, enfim...

     "Dias de Chuva e Tempestade" é melhor do que eu imaginei. Fiquei muito satisfeito com o que li, com os personagens que conheci e com seu desfecho, que pra mim foi bastante coerente e surpreendente. Fui obrigado a me controlar para não ler o livro todo em apenas um dia. E livros como esse eu prefiro ler sem pressa, pra apreciar com calma cada página. Confesso que às vezes desejei que o livro chegasse logo ao fim para saber como seria o final e matar a curiosidade diante de tantos mistérios; mas ao mesmo tempo não queria que ele terminasse, pois sabia que sentiria muita falta depois. E, com todas as qualidades, tenho certeza de que lembrarei com muita afeição dessa história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário