quarta-feira, 29 de julho de 2015

[Top 5] As 5 novelas de Cassiano Gabus Mendes que mais quero assistir


     Hoje, 29 de julho, seria o aniversário de um dos maiores novelistas que a teledramaturgia brasileira já teve: Cassiano Gabus Mendes. E não é preciso ter assistido suas novelas - como é o meu caso - para saber o quanto suas obras tiveram grande importância para a história da telenovela brasileira.

     Cassiano nasceu em São Paulo, em 1929. Filho do radialista Otávio Gabus Mendes, ele cresceu frequentando emissoras de rádio. Seu primeiro contato com a televisão foi na fundação da TV Tupi, em 1950, quando ele foi convidado para ser diretor artístico da emissora. Em 1968 revolucionou a telenovela brasileira ao desenvolver o argumento da novela "Beto Rockefeller", escrita por Bráulio Pedroso, uma trama moderna que focava no cotidiano de seus personagens, algo muito próximo da vida do telespectador. E foi nessa novela que o talento de Luiz Gustavo - que interpretava o personagem-título - foi revelado como ator. Cassiano e Luiz Gustavo eram cunhados na vida real e trabalhariam juntos futuramente. Cassiano também é pai dos atores Tato e Cássio Gabus Mendes.

     Em 1976, Cassiano chegou à Rede Globo escrevendo a primeira versão da novela "Anjo Mau". O sucesso foi tão grande que ele não saiu mais de lá, sendo responsável por grandes sucessos, como "Locomotivas" (1977), "Te Contei?" (1978), "Marron Glacé" (1979), "Plumas & Paetês" (1980/81), "Elas por Elas" (1982), "Ti Ti Ti" (1985), "Brega & Chique" (1987), "Que Rei Sou Eu?" (1989), entre outras.

      Pesquisando sobre a vida e a obra de Cassiano, é possível perceber que ele foi um mestre da criatividade e versatilidade. Cassiano nos deixou em 18 de agosto de 1993, mas suas histórias marcaram muitas gerações e até hoje povoam no imaginário dos telespectadores. Por isso, o Top 5 de hoje é com as novelas de sua autoria que pretendo assistir, se tiver oportunidade. Confira:





5ª - "Plumas & Paetês" (1980-1981)

     
     O que mais me atrai em "Plumas & Paetês" é sua trama principal, que narra a história da jovem Marcela (Elizabeth Savalla), que grávida, resolve ir para São Paulo em busca de uma nova vida. Ela pega carona com Osmar (Stepan Nercessian) e sua noiva. No caminho, eles sofrem um grave acidente e apenas Marcela sobrevive. Ela, então, decide assumir a identidade da noiva de Osmar e passa a desfrutar do conforto que a família dele lhe proporciona.

     Marcela e Edgar (Claudio Marzo), um dos irmãos de Osmar, se apaixonam. Mas antes que possam completar essa união, Renato (José Wilker), pai da filha de Marcela, com quem ela teve um caso, reaparece, dando início a um triângulo amoroso. Será que assim toda a mentira criada pela impostora estará com os dias contados?

     Além da trama principal, a novela mostrava a dura rotina das modelos em busca de ascensão profissional.

Em "Plumas & Paetês", Edgar (Claudio Marzo) se apaixona pela falsa cunhada, Marcela (Elizabeth Savalla).



4ª - "Te Contei?" (1978)


     Sabrina (Wanda Stefânia) leva uma vida dupla. Ela é rica e aluga um quarto na pensão da espanhola Lola (Eva Todor), no subúrbio carioca, onde finge ser uma moça modesta que ganha a vida vendendo produtos de beleza. E também esconde de todos que tem compulsão por roubar, hábito decorrente da falta de atenção de seus pais, que só querem saber de festas e vida social, e ignoram que sua filha é cleptomaníaca.

     Na mesma pensão vive Léo (Luiz Gustavo), um rapaz que perdeu a visão aos 14 anos, mas que aproveita o máximo da vida. Ele fica divido entre o amor de Sabrina e Shana (Maria Claudia).

      A identidade do misterioso autor de cartas românticas anônimas movimentou os personagens da pensão e os telespectadores. 


Wanda Stefânia era Sabrina em "Te Contei?". Seu trabalho mais recente nas novelas foi em "Canavial de Paixões" (SBT, 2003), na qual interpretava a personagem dona Remédios



3ª - "Ti Ti Ti" (1985)


     Um verdadeiro clássico das 19 horas, "Ti Ti Ti" focava na rivalidade profissional, familiar e afetiva entre André Spina (Reginaldo Faria) e Ariclenes Martins (Luiz Gustavo). Desde crianças, os dois viviam brigando por tudo. Com o tempo, André se tornou um conceituado estilista, conhecido como Jacques Léclair, enquanto Ari não conseguiu se estabelecer profissionalmente.

      Após um reencontro com seu rival, Ari, motivado pela disputa de longa data, resolve entrar no terreno profissional de André, acirrando a inimizade entre os dois. Ari assume a identidade do estilista espanhol Victor Valentim e entra para o mundo da moda. Mas quem desenha seus modelos é Cecília (Nathalia Timberg), uma mulher com sérios problemas mentais que confecciona vestidos para suas bonecas. Mas o que Ari não imagina é que Cecília é a mãe desaparecida de André.

     A disputa entre Ari e André influencia até na vida de seus filhos, Luti (Cássio Gabus Mendes) e Valquíria (Malu Mader), que se apaixonam, deixando seus pais furiosos.

      "Ti Ti Ti" ganhou uma nova versão em 2010, escrita por Maria Adelaide Amaral, que unia também com a trama central de "Plumas & Paetês".

Ari (Luiz Gustavo) e André (Reginaldo Faria): inimigos mortais em "Ti Ti Ti"



2ª - "Locomotivas" (1977)


     Lucélia Santos havia acabado de sair de "Escrava Isaura", onde vivia a submissa personagem-título, para dar vida a uma jovem rebelde, temperamental e egoísta: Fernanda, que foi criada como filha por Kiki Blanche (Eva Todor), uma ex-vedete dona de um salão de beleza, na zona sul do Rio de Janeiro. Além de Fernanda, Kiki também adotou Paulo (João Carlos Barroso), Renata (Thaís de Andrade) e a pequena Regina (Gisela Rocha). Apenas Milena (Aracy Balabanian), sua filha mais velha, é sua filha legítima.

     Milena é quem dirige o salão da mãe. Ao buscar Regina no colégio, Milena conhece Fábio (Walmor Chagas) e os dois se apaixonam. Mas o romance é atrapalhado por Fernanda, que passa a disputar o amor do viúvo com a irmã. O que ela não imagina é que Milena é, na verdade, sua verdadeira mãe, e que para ver a felicidade da filha, abre mão do amor de Fábio.

      "Locomotivas", que apresentava intricadas tramas amorosas, virou uma verdadeira febre na época. 

Lucélia Santos surpreendeu o público e a crítica especializada por sua versatilidade ao interpretar Fernanda em "Locomotivas"










1ª - "Marron Glacé" (1979)


     A novela narra o cotidiano da vida dos funcionários do bufê Marron Glacé, que pertence à Clotilde (Yara Côrtes). Entre os garçons está Otávio (Paulo Figueiredo), um rapaz que acabou de chegar do interior e que se empregou no restaurante apenas para vingar da família de Clotilde, que ele acredita ser responsável pela miséria de seu pai no passado e tomar posse do restaurante.

      Ele se envolve amorosamente com as filhas de Clotilde, Vanessa (Sura Berditchevsky) - que está de casamento marcado com Fábio, rapaz da sociedade - e Vânia (Louise Cardoso). 

      O que Otávio não imaginava é que a vingança e o ódio se transformaria em um amor verdadeiro por Vanessa.

Vanessa, vivida por Sura Berditchevsky, é a protagonista de "Marron Glacé", que dobra o coração do vingativo Otávio (Paulo Figueiredo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário