domingo, 15 de novembro de 2015

[Resenha] "Noites de Tormenta", por Nicholas Sparks


     Superar os obstáculos da vida requer muita força e determinação. Ainda mais se os problemas do passado estiverem interferindo no presente. Fica difícil seguir em frente.
 
     No romance "Noites de Tormenta", por exemplo, dois personagens, Paul e Adrienne, se conhecem e estão vivendo momentos semelhantes na vida. Paul se separou da mulher e está prestes a ir para o Equador a fim de tentar se reaproximar do filho. Durante toda a vida, Paul sempre foi um pai ausente e isso deixou mágoas profundas em seu filho, Mark. Já Adrienne está com a autoestima abalada e desiludida com o amor, após seu marido trocá-la por uma mulher bem mais jovem. Para ajudar uma amiga, Adrienne aceita tomar conta de uma pousada em Rodanthe durante um fim de semana que promete uma tempestade muito forte. O único hóspede da pousada é Paul, que está ali apenas para conversar com o viúvo de uma paciente, que o culpa pela morte dela. O que Adrienne e Paul não imaginavam é que aquele fim de semana mudaria para sempre a vida dos dois.
 
     "Noites de Tormenta" foi um dos primeiros romances do Nicholas Sparks que tive contato. Quando o li da primeira vez fiquei bastante surpreso com o final, ainda não estava acostumado com as surpresas que o Nicholas costuma nos reservar em seus livros - aliás, acho que não me acostumei até hoje (risos). Mas, após a segunda leitura, percebi que era possível prevê-lo já nos primeiros capítulos. Conforme a gente amadurece como leitor passa a perceber melhor alguns detalhes. Por isso acho interessante reler algumas obras. É uma experiência diferente.

      O que me animou em ler novamente o romance foi o seu lançamento pela editora Arqueiro. Falando nisso, eles fizeram um ótimo trabalho. A capa ficou bonita, e a edição muito bem feita. Outro motivo foi em razão do tempo em que li da primeira vez; já não me recordava de alguns detalhes.

      A releitura também me proporcionou reconhecer a grandeza dessa linda história que é "Noites de Tormenta". Realmente, Nicholas estava muito inspirado quando concebeu essa história. Apesar de ser um de seus livros mais curtos, com tão poucos personagens, ele transporta para o leitor um turbilhão de emoções e sensações. Num todo, é uma grande lição de vida. E vale ser relida sempre!

Nenhum comentário:

Postar um comentário