sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

"Além do Tempo" ficará para sempre na memória!


     E chegou ao fim um dos maiores êxitos do ano de 2015 na teledramaturgia. Com 161 capítulos, “Além do Tempo” entra para a história da televisão como uma novela tradicional e, ao mesmo tempo, uma das mais ousadas que já vimos. Mas não podemos direcionar elogios à trama apenas pelo seu formato inédito. A novela de Elizabeth Jhin também contou com uma excelente equipe de produção que, sob a direção sempre impecável de Rogério Gomes, foi responsável por essa superprodução que eu considero como uma das mais primorosas de todos os tempos.

      Além das qualidades técnicas, a novela das seis também apresentou histórias e personagens que rapidamente ganharam a simpatia do público. Tudo isso graças à habilidade de Elizabeth em criar tipos tão carismáticos e tramas envolventes; e aos atores e atrizes que felicitaram o público com atuações dignas de Emmy. Não vou citar nomes para não ser injusto com um elenco tão bem escalado, algo poucas vezes visto.

      Não há muito o que dizer sobre "Além do Tempo". Acredito que tudo que era pra ser dito, já foi. Qualquer elogio a mais seria redundância (risos). Por hora recordaremos com alegria desse brilhante trabalho - que entrou pra minha lista de novelas preferidas -, já esperando com ansiedade a próxima novela de Elizabeth Jhin. E vamos torcer para que "Êta Mundo Bom!", de Walcyr Carrasco, que estreia segunda, seja tão atraente quanto sua antecessora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário