quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

[Sinopse] "Novo Mundo", de Thereza Falcão e Alessandro Marson


     A nova produção do horário das seis da Rede Globo é responsabilidade de dois autores estreantes: Thereza Falcão e Alessandro Marson. Ambos foram colaboradores de João Emanuel Carneiro e da dupla Duca Rachid e Thelma Guedes, e agora terão a oportunidade de evidenciar seus talentos como autores titulares de "Novo Mundo".

     O Brasil de 1817 é o cenário da nova novela das seis. Com direção artística de Vinicius Coimbra, que dirigiu a novela "Liberdade, Liberdade" no ano passado, podemos esperar uma superprodução de qualidade esmerada. Aliás, Coimbra está se especializando em dirigir tramas de época. Além da novela das 23h, ele também dirigiu "Lado a Lado" (2012) e a minissérie "Ligações Perigosas" (2016). É praticamente um Herval Rossano da atualidade!

     "Novo Mundo" narrará a história de amor entre o jovem casal Joaquim Martinho e Anna Millman, interpretados por Chay Suede e Isabelle Drummond, que se conhecem durante a comitiva da Imperatriz Leopoldina (Letícia Colin). Saiba mais sobre essa históia:



Sinopse

     Um amor improvável. Dois universos distintos. Um só Novo Mundo. Ela, uma professora de português de origem europeia acaba se apaixonando por ele, um ator de origem brasileira. Os dois atravessam o Atlântico: ela tem a companhia da arquiduquesa austríaca enquanto ele viaja disfarçado de marujo sem qualquer vínculo com a realeza. Anna Millman (Isabelle Drummond) e Joaquim Martinho (Chay Suede) nem estariam na mesma embarcação se o destino não quisesse. Mas é neste palco em alto-mar que a aventura romântica ganha fôlego em 1817, no início do século XIX.

     Integrante da comitiva que traz Leopoldina (Letícia Colin) para o Brasil ao encontro de seu esposo, o mulherengo e incorrigível Dom Pedro (Caio Castro), Anna é tomada pelo amor de sua vida a caminho deste novo rumo. Naquela época, a travessia em um navio duraria meses, e estes seriam o suficiente para uni-la a Joaquim para sempre – pelo menos em seu coração.

     Já no Brasil, à espera da mulher que será imperatriz ao seu lado após se casar por procuração, Dom Pedro segue em meio a muitas mulheres e casos proibidos. Frustradas foram as tentativas de sua mãe, Carlota (Débora Olivieri), e seu pai, Dom João (Leo Jaime), para colocarem-lhe um cabresto. Consigo, o futuro príncipe regente do Brasil carrega um fiel confidente: Chalaça (Romulo Estrela).

     Thomas Johnson (Gabriel Braga Nunes) é um nome que não será facilmente esquecido. O oficial inglês virá na mesma nau que Leopoldina, Anna e Joaquim. E ele vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance para separar o casal apaixonado. Mas suas atitudes não se resumem ao campo romântico desta história, já que será um dos grandes inimigos de Dom Pedro – mesmo que esta batalha não seja travada publicamente.

     Com uma família muito especial, Anna conviveu desde sua infância com seu irmão – que não é de sangue, mas isso não importa. Apesar de todas as influências europeias, ela teve consigo um grande brasileiro ao lado. Este é Piatã (Rodrigo Simas), um índio criado como branco pelo pai da mocinha, como seu próprio filho. Ele também vem para o Brasil nesta mesma viagem e espera encontrar, aqui, suas verdadeiras origens.

     Na vida de Joaquim, tudo vai parecer muito simples, afinal, quando ele deixa a Europa, se vê livre para começar uma nova vida. Ainda mais ao se apaixonar por Anna. Mas o fato de ter se casado com Elvira (Ingrid Guimarães) no passado pode complicar seu futuro. O pior é que o casamento foi uma armação desta mulher, sua companheira de trabalho com uma carreira decadente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário